Evolução antropométrica de pacientes com sobrepeso atendidos em ambulatórios de nutrição

  • Cláudia Mota dos Santos
  • Abdejane Rocha de Araújo
  • Poliana Coelho Cabral
Palavras-chave: Índice de massa corporal, Circunferência da cintura, Dislipidemias, antropometria, ESTADO NUTRICIONAL, ADULTOS

Resumo

Objetivos: Avaliar o estado nutricional de pacientes com sobrepeso, o perfil lipídico e o impacto do acompanhamento dietoterápico nas medidas antropométricas de pacientes atendidos em ambulatórios de nutrição de dois hospitais públicos de Recife-PE. Método: Estudo transversal no qual foi acoplada uma variável com caráter prospectivo (tempo de acompanhamento), resultando na análise antropométrica em três momentos do atendimento. Os indicadores avaliados foram o índice de massa corporal (IMC) e a circunferência da cintura (CC), considerando as classificações da OMS (Organização Mundial da Saúde) de 1995 e 1998, respectivamente. O perfil lipídico constou de colesterol total (CT), triglicerídeos (TG), lipoproteína de baixa densidade (LDL-c) e lipoproteína de alta densidade (HDL-c) obtido na primeira consulta. Para análise dos dados foi utilizado o programa Epi info versão 6.04, com dupla entrada e utilização do módulo Validate. Para verificar associações entre as variáveis dicotômicas, foi aplicado o teste de qui-quadrado, sendo adotado o nível de significância de 5% para rejeição da hipótese de nulidade. Resultados: Foram estudados 550 pacientes adultos com média de idade de 49,4 + 13,3 anos. A prevalência de excesso de peso pelo IMC ficou acima de 80%, não sendo evidenciado diferencial estatisticamente significante entre os sexos (p=0,171). Por outro lado, 80,9% das mulheres e 52,1% dos homens apresentaram CC na faixa de risco muito elevado (p=0,000). Alterações lipídicas foram encontradas em mais de 40% da amostra. Quanto aos resultados da evolução antropométrica, tanto o IMC quanto a CC não demonstraram diferença estatisticamente significativa entre os três momentos avaliados. Conclusão: Os resultados encontrados demonstraram alta prevalência de excesso de peso e alterações no perfil lipídico e ausência de redução das medidas antropométricas após o acompanhamento ambulatorial. Diante do quadro epidemiológico da obesidade, esses achados demonstram a necessidade urgente de mudanças nos programas de atendimento aos portadores de excesso de peso.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-11-18
Como Citar
Santos, C. M. dos, Araújo, A. R. de, & Cabral, P. C. (2013). Evolução antropométrica de pacientes com sobrepeso atendidos em ambulatórios de nutrição. Revista Da Associação Brasileira De Nutrição - RASBRAN, 5(1), 13-20. Recuperado de https://rasbran.emnuvens.com.br/rasbran/article/view/2
Seção
Artigos Originais