A contação de histórias como ferramenta para ações de Educação Alimentar e Nutricional no âmbito da Educação Infantil

  • Keicy Priscila Maciel Vieira Universidade Federal de Campina Grande
  • Fernanda Pereira de Souza Universidade Federal de Campina Grande
  • Michelle Cristine Medeiros Jacob Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palavras-chave: educação em saúde, metodologias ativas, hábitos alimentares.

Resumo

O objetivo deste trabalho foi desenvolver e avaliar intervenções de Educação Alimentar e Nutricional (EAN), que utilizaram a contação de histórias como estratégia de Promoção da Alimentação Adequada e Saudável (PAAS), junto a crianças e professores da Educação Infantil no município de Cuité, Paraíba, Brasil. Tratou-se de um estudo de Pesquisa-Ação, que contemplou três fases: planejamento, execução e avaliação das ações. O planejamento e execução seguiram o modelo da pedagogia de projetos. No caso dos alunos, as avaliações foram feitas com base em escala adaptada para fins educativos, e no caso dos professores foi elaborado um instrumento com questões fechadas. Foram realizadas nove intervenções. O projeto avaliou 114 crianças e sete professores. Dentre as crianças, 95% consideraram as intervenções satisfatórias. Na opinião dos professores, a qualidade das intervenções e a contribuição dessas para a PAAS obteve 100% de avaliações positivas. O trabalho com contação de histórias mostrou-se como uma ferramenta eficaz no desenvolvimento de ações de EAN. A multiplicação de estudos sobre contação de histórias como estratégia de PAAS pode auxiliar no fortalecimento da EAN na Educação Infantil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Haigh C, Hardy P. Tell me a story - a conceptual exploration of storytelling in healthcare education. Nurse Educ Today. 2011; 31(4): 408–11.

Banks J. Storytelling to access social context and advance health equity research. Prev Med (Baltim) [Internet]. 2012; 55(5): 394–7. Disponível em: http://ezproxy.lib.ucalgary.ca/login?url=http://search.ebscohost.com/login.aspx?direct=true&db=rzh&AN=2011738173&site=ehost-live

Swanson E, Vaughn S, Wanzek J, Petscher Y, Heckert J, Cavanaugh C, et al. A synthesis of read-aloud interventions on early reading outcomes among preschool through third graders at risk for reading difficulties. J Learn Disabil. 2011; 44(3): 258–75.

D’Onise K, Lynch JW, Sawyer MG, McDermott RA. Can preschool improve child health outcomes? A systematic review. Soc Sci Med [Internet]. 70(9):1423–40. Disponível em: http://www.scopus.com/inward/record.url?eid=2-s2.0-77950947567&partnerID=40&md5=d574df6e736da3173c03f5cfc7c14978

Sousa L, Jacob M, Palmeira P, Pessoa V. Tá na mesa: comunicação em Nutrição para inclusão social. Natal: Aliá Editora; 2017.

Mitre SM, Siqueira-Batista R, Girardi-de-Mendonça JM, Morais-Pinto NM de, Meirelles C de AB, Pinto-Porto C, et al. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais. Cien Saude Colet [Internet]. 2008;13(supl 2):2133–44. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000900018&lng=pt&tlng=pt

Freire P. Pedagogia da Autonomia [Internet]. Editora Paz e Terra. 1997. 92 p. Disponível em: http://scholar.google.com/scholar?hl=en&btnG=Search&q=intitle:Saberes+Necess?rios+?+Pr?tica+Educativa#0

Brasil. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Marco de referência de educação alimentar e nutricional para as políticas públicas. Brasília: MDS, 2012.

Maia ER, Junior JFL, Pereira J dos S, Eloi A de C, Gomes C das C, Nobre MMF. Validação de metodologias ativas de ensino-aprendizagem na promoção da saúde alimentar infantil. Rev Nutr. 2012; 25(1): 79–88.

Medeiros M, Pessoa V. Repasto Literário: Promoção da alimentação saudável e contação de histórias. Natal, RN: Aliá; 2015.

Aquilla R. A educação alimentar e nutricional no espaço escolar: saber, sabor e saúde. Ijuí, RS. Dissertação [Mestrado em Educação nas Ciências] – Universidade Regional do Nordeste do Estado do Rio Grande do Sul; 2011

Pinto V. A importância da utilização da pedagogia de projetos em educação nutricional na atenção básica: a reflexividade como idéia e como ação. In: Guedes AE, editor. As ações de Nutrição na Atenção à Saúde. Natal: EDUFRN; 2010.

Gomes, Emerson de Oliveira; Santos, Ricardo Lima; Barbosa E da S. A Arte de Contar Histórias: uma estratégia para humanização na saúde. Rev Interfaces da Saude [Internet]. 2014;1:30–8. Disponível em: http://www.fvj.br/revista/wp-content/uploads/2014/11/Interfaces3.pdf

Franco MAS. Pedagogia da pesquisa-ação. Educ e Pesqui [Internet]. 2005;31(3):483–502. Disponível from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022005000300011&lng=pt&tlng=pt

Thiollent M. Metodologia da pesquisa-ação. 2011. 136 p.

Santos JLB, Palmeira PDA, Cardoso VVBP, Frazão MF. Estado Nutricional, Sinais Clínicos De Carências Nutricionais E Vulnerabilidade Social Entre Crianças Do Semiárido Paraibano. DEMETRA [Internet]. 2016; 11(4): 1031–48. Disponível em: http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/demetra/article/view/20064

Mauthner M. Methodological Aspects of Collecting Data from Children: Lessons from Three Research Projects. 1997; 11: 16–28.

Silveira AF da, Ataíde ARP de, Freire ML de F. Atividades lúdicas no ensino de ciências: uma adaptação metodológica através do teatro para comunicar a ciência a todos. Educ em Rev [Internet]. 2009;(34):251–62. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40602009000200016&lng=en&nrm=iso&tlng=pt%0Ahttp://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40602009000200016&lng=pt&tlng=pt

Cueva M, Kuhnley R, Lanier A, Dignan M, Revels L, Schoenberg NE, et al. Promoting Culturally Respectful Cancer Education Through Digital Storytelling. Int J Indig Heal [Internet]. 2016;11(1):34. Disponível em: https://journals.uvic.ca/index.php/ijih/article/view/16013

Sampaio M. Leitura e contação de histórias na Educação Infantil: um estudo sob a perspectiva da Teoria Histórico-Cultural. Marília, SP: Universidade Estadual Paulista; 2016.

Pires OS. Contribuições do ato de contar histórias na Educação Infantil para a formação do futuro leitor. Maringa, PR. Monografia [Graduação em Pedagogia] - Universidade Estadual de Maringá; 2011.

Martins PD. Contação de histórias como recurso facilitador do desenvolvimento do juízo moral de crianças da educação infantil. Bauru, SP. Dissertação [Mestrado em Docência para Educação Básica] – Universidade Estadual Paulista; 2016.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Marco de Referência de Educação Alimentar e Nutricional para as Políticas Públicas. Brasília: MDS, 2012b. [Acesso em 20 set 2016]. Disponível em: <http://bit.ly/1T0qpvd>.

Wright C, Diener ML, Kemp JL. Storytelling Dramas as a Community Building Activity in an Early Childhood Classroom. EBSCOhost 2010 Aug. Disponível em: http://web.a.ebscohost.com/ehost/pdfviewer/pdfviewer?sid=a239411e-2b81-44d3-b2cc-c3193c028c3a%40sessionmgr4005&vid=1&hid=4212

Medeiros M. Como você aprendeu a cozinhar? Reflexões sobre a transmissão intergeracional do conhecimento culinário entre mulheres. In: Anais do IV Congresso Internacional de Pesquisa (Auto)Biográfica; 2010 jul. 26-29; São Paulo, Brasil. São Paulo: Associação Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica; 2010.

Brasil. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Departamento de Política da Educação Fundamental. Coordenação Geral de Educação Infantil. Referenciais Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEF; 1998.

Braga GC, Kantorski LP, Coimbra VCC, Willrich JQ. Crianças e o conhecimento de si próprias a partir de histórias infantis. Rev Enferm da UFSM [Internet]. 2015;5(2):327–38. Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/14678

Souza A, Vieira K, Santos R, Thomas R, Jacob M. Repasto literário: a contação de histórias como via para promoção da alimentação saudável. In: Sousa L, Jacob M, Palmeira P, Pessoa V, editors. Tá na mesa: comunicação em Nutrição para inclusão social. Natal: [s.n.]; 2017.

Sisto C. Contar histórias, uma arte maior. In: Medeiros FHN, Moraes TMR, editores. Memorial do Proler: Joinville e resumos do Seminário de Estudos da Linguagem. Joinville: UNIVILLE; 2007. p. 39-41.

Publicado
2018-12-27
Como Citar
Vieira, K. P. M., de Souza, F. P., & Jacob, M. C. M. (2018). A contação de histórias como ferramenta para ações de Educação Alimentar e Nutricional no âmbito da Educação Infantil. Revista Da Associação Brasileira De Nutrição - RASBRAN, 9(2), 25-31. Recuperado de https://rasbran.emnuvens.com.br/rasbran/article/view/817
Seção
Temática